Cultura & Comércio

Wilson Otero
E Tenho Dito!
Colunista
Wilson Otero
José Raimundo
Crônica Do Leão
Colunista
José Raimundo
Fernando Wardi
Nossa Terra
Colunista
Fernando Wardi
Maria Das Graças Babá Reis Couto
Comportamento
Colunista
Maria Das Graças Babá
Clemer Gouvêa
Culinária
Colunista
Andrea Otero
José Guedes
Coluna Do Zé
Colunista
José Guedes
Maria Efigênia
Histórias Para Pensar
Colunista
Maria Efigênia
Leo Marques
Bafônicas
Colunista
Leo Marques
Wesley Fortes
Semana na Câmara
Colunista
Wesley Fortes
Leo Alves
Seu Direito
Colunista
Leo Alves

Histórias Para Pensar

A BORBOLETA AZUL

E-mail Imprimir PDF
Havia um viúvo que morava com duas filhas curiosas e inteligentes. As meninas sempre faziam muitas perguntas. Algumas ele sabia responder, outras não. Como pretendia oferecer a elas a melhor educação mandou as meninas passarem férias com um sábio que morava no alto de uma colina.

( 1 Vote )
Leia mais...
 

MANIA DE COMPLICAR

E-mail Imprimir PDF
Sherlock Holmes e Dr. Watson vão acampar... Montam a barraca e depois de uma boa refeição e um garrafa de vinho deitam-se para dormir.
Algumas horas depois, Holmes acorda e cutuca seu fiel amigo:
- Meu caro Watson, olhe para cima e diga-me o que vê. Watson responde:

( 1 Vote )
Leia mais...
 

O TAMANHO DE DEUS

E-mail Imprimir PDF
Durante uma caminhada com o pai, um garoto perguntou:
_Pai, qual é o tamanho de Deus?
Então ao olhar para o céu o pai avistou um avião e
perguntou ao filho.
_Que tamanho tem aquele avião?

( 1 Vote )
Leia mais...
 

MUDAR.. E MUDAR

E-mail Imprimir PDF
    Um mestre ensinava seus discípulos à beira do caminho. Um viajante se detém e pergunta: “Mestre, estou de mudança da cidade A para a cidade B. Serei feliz lá?” O ancião indaga: “Que achas da cidade A?” O homem responde: “Não gosto dela. Tive muitos desentendimentos e frustrações”. O mestre conclui: “Também a cidade B te será igual”. Pouco depois outro viajante pára e faz a mesma pergunta.

( 2 Votes )
Leia mais...
 

O PASTOR ADORMECIDO

E-mail Imprimir PDF
    Um jovem pastor deixou seu rebanho aos cuidados do cão e adormeceu à sombra de uma árvore à beira da estrada. Passou um bandido com seus capangas e se deteve, grunhindo entre dentes: “Jovem, forte e já tão moleirão! Vou dar cabo dele!” Mas o moço dormia tão tranquilamente que ele teve um relance de pena e se foi.
    Passou depois uma linda princesa com suas aias, e contemplando o moço, disse: Jovem, forte e bonito. Vou levá-lo comigo, transformá-lo num nobre e casar-me com ele!” Mas o moço dormia tão placidamente que ele não quis despertá-lo. E se foi.

( 1 Vote )
Leia mais...
 
Página 4 de 31
You are here: Home Crônica do Leão