Cultura & Comércio

Wilson Otero
E Tenho Dito!
Colunista
Wilson Otero
José Raimundo
Crônica Do Leão
Colunista
José Raimundo
Fernando Wardi
Nossa Terra
Colunista
Fernando Wardi
Maria Das Graças Babá Reis Couto
Comportamento
Colunista
Maria Das Graças Babá
Clemer Gouvêa
Culinária
Colunista
Andrea Otero
José Guedes
Coluna Do Zé
Colunista
José Guedes
Maria Efigênia
Histórias Para Pensar
Colunista
Maria Efigênia
Leo Marques
Bafônicas
Colunista
Leo Marques
Wesley Fortes
Semana na Câmara
Colunista
Wesley Fortes
Leo Alves
Seu Direito
Colunista
Leo Alves

LEÃO PORTUGUÊS

E-mail Imprimir PDF
Novamente o Villa Nova teve a chance de garantir sua classificação á próxima fase da série-D' do brasileirão e acabou  por desperdiçar a oportunidade diante do seu torcedor, que já está acreditando que o time tem algum problema em jogar em casa, por não conseguir repetir no Alçapão as suas boas atuações quando atua em campos adversários. 
A equipe de João Carlos foi melhor na maior parte do jogo, teve chances reais de confirmar sua superioridade mas acabou tendo que se conformar com mais um empate, resultado que lhe tirou a chance de garantir sua passagem á segunda fase com antecedência, o que acaba por complicar bem as coisas para o Leão. Uma síndrome que se tornou corriqueira nos últimos tempos, mas que deve ser combatida e não ser deixada em se transformar em uma síndrome, daquelas que acabam prejudicando para sempre um time de futebol. 
Mas agora não adianta ficar chorando o leite derramado e é preciso olhar pra frente, esquecer os erros e trabalhar forte para buscar a passagem para a outra fase no próximo domingo, lá no Rio de Janeiro, quando irá enfrentar a Portuguesa Carioca, adversário que também empatou em Nova Lima, mas que não demonstrou ser concorrente á altura para os meninos do Villa, e que tem pouquíssimas chances de classificação, não podendo no entanto ser desprezado e muito pelo contrário, precisando ser devidamente respeitado exatamente para poder ser batido pela superioridade do seu oponente. 
A classificação do Villa será imprescindível para que o seu novo presidente Herkel Othero, que é  interino mas que tem o poder da caneta neste período possa dar andamento ás mudanças que está prometendo fazer para tirar o clube do buraco de uma vez por todas, com idéias arrojadas e que até que provem o contrário, deverão ser interessantes para o futuro villanovense, começando pela firmeza em que ele garante em pagar os salários atrasados dos funcionários, assunto que já se tornou abusivo e incompreensível depois de tantas garantias não cumpridas. 
Se o Villa passar de fase poderá caminhar firmemente para subir um degrau no ano eu vem, considerando que á partir daí os jogos serão eliminatórios, no sistema Mata-mata, onde o Leão costuma crescer e mostrar sua tradição de time conquistador, além do fator entusiasmo que sempre aparece em Nova Lima nesses casos, o que seria uma ótima pedida em tempos de marasmo e decadência de uma cidade que já foi melhor, mas que acabou se deteriorando diante de administrações desastrosas e incompetentes nos últimos mandatos. 
Com os portugueses e seus descendentes em momento de euforia após a inédita conquista da semana passada, o Leão poderá aproveitar a onda e se transformar no vilão que começará á apagar a chama lusitana no futebol, superando um de seus afiliados e  se garantindo para a disputa da segunda etapa do certame nacional, passando a ser conhecido como o Leão que comeu o português. 

( 0 Votes )
 
You are here: Home Crônica do Leão LEÃO PORTUGUÊS