Cultura & Comércio

Wilson Otero
E Tenho Dito!
Colunista
Wilson Otero
José Raimundo
Crônica Do Leão
Colunista
José Raimundo
Fernando Wardi
Nossa Terra
Colunista
Fernando Wardi
Maria Das Graças Babá Reis Couto
Comportamento
Colunista
Maria Das Graças Babá
Clemer Gouvêa
Culinária
Colunista
Andrea Otero
José Guedes
Coluna Do Zé
Colunista
José Guedes
Maria Efigênia
Histórias Para Pensar
Colunista
Maria Efigênia
Leo Marques
Bafônicas
Colunista
Leo Marques
Wesley Fortes
Semana na Câmara
Colunista
Wesley Fortes
Leo Alves
Seu Direito
Colunista
Leo Alves

CAMINHÃO DO LEÃO

E-mail Imprimir PDF
O momento agora é o de viver em torno do Caminhão do Leão, só que infelizmente não se trata deste veículo que todos devem estar imaginando,  na verdade estamos nos referindo a um caminhão de problemas, que se renovam aceleradamente a cada semana, e que parece estar completamente desgovernado e sem chances de evitar o pior. 
Nos últimos meses estamos tentando jogar pra cima de todas as formas, procurando incentivar para não sermos taxados de querer atrapalhar, na tentativa constante de elevar o astral dos villanovenses de todo o jeito, mas está cada vez mais difícil manter essa tarefa, porque o vai e vem de informações negativas se apresenta como um verdadeiro Carrossel desgovernado em um declive acentuado.  
Semanalmente conversamos com o presidente Nélio Aurélio na tentativa de apurar a notícia mais concreta possível, percebendo nele uma vontade enorme em acertar os ponteiros, mas reconhecendo também um visível sinal de cansaço e desânimo que vem o atingindo cada vez mais, em função do montante de problemas novos que surgem instantaneamente, sem dar tempo de um para o outro, tudo amontoado, na base do abafa, na pressão desenfreada de uma carreta sem freios. 
A duas semanas da estreia da equipe profissional no campeonato brasileiro da série-D', a incerteza é geral, muitas situações engatilhadas para a montagem do elenco mas poucas definições efetivas, tudo dependendo de muitas coisas, dos desbloqueios de verbas da televisão e de outros valores confiscados para garantir pagamentos de ex-funcionários e jogadores que ingressaram na Justiça do Trabalho, do repasse financeiro do governo municipal que não se define, de acertos com o Profut e com o Condomínio de dívidas que acabam por frear qualquer tipo de negociação com novos investidores ou patrocinadores, enfim, um comboio de problemas que se acumulam de maneira rápida e desordenada. 
Somos questionados diariamente nas ruas da cidade sobre o atraso incontrolável do pagamento dos funcionários do clube, que acarretam mais de dez meses sem ver a cor do dinheiro, transformando a situação em um apelo caridoso por grande parte da população, que cobra soluções imediatas ao mesmo tempo em que exige a formação de um quadro competitivo para disputar o torneio nacional.
Cada um fala uma coisa, as partes tem opiniões diferentes, e as atitudes se misturam para atrapalhar ainda mais o destino indefinido do caminhão descontrolado. Um momento tenso que insiste em não acabar, ou pelo menos de frear um pouco, de estacionar por algumas semanas para que as coisas se resolvam, e que avança velozmente para uma verdadeira ribanceira perigosa. 
E então Leão Maluco, e o nosso Villa, como está, vai fechar?, Vai acabar?, Será que ainda tem jeito? E o time, quem será contratado? 
Estes questionamentos se tornaram uma constante em meus contatos com a torcida alvirrubra, e enquanto tive força mantive o positivismo acelerado, mas sinto que venho perdendo velocidade, parece que meu combustível está acabando, e que esse motor poderá fundir á qualquer momento.  
Mais uma semana sem falar do time que vai estrear no dia 12 de junho, outra vez estou aqui falando dos problemas, que incomodam, que desanimam, e o pior, que podem nos levar á colisão definitiva, a colisão do Caminhão do Leão. 

( 0 Votes )
 
You are here: Home Crônica do Leão CAMINHÃO DO LEÃO