Cultura & Comércio

Wilson Otero
E Tenho Dito!
Colunista
Wilson Otero
José Raimundo
Crônica Do Leão
Colunista
José Raimundo
Fernando Wardi
Nossa Terra
Colunista
Fernando Wardi
Maria Das Graças Babá Reis Couto
Comportamento
Colunista
Maria Das Graças Babá
Clemer Gouvêa
Culinária
Colunista
Andrea Otero
José Guedes
Coluna Do Zé
Colunista
José Guedes
Maria Efigênia
Histórias Para Pensar
Colunista
Maria Efigênia
Leo Marques
Bafônicas
Colunista
Leo Marques
Wesley Fortes
Semana na Câmara
Colunista
Wesley Fortes
Leo Alves
Seu Direito
Colunista
Leo Alves

ROMPENDO AS AMARRAS

E-mail Imprimir PDF
“Todas as coisas são precedidas pela mente, guiadas pela mente e criadas pela mente.”  Somos hoje o resultado de todas as nossas ações do passado, talvez também as oriundas de vidas passadas. Portanto, o meio onde a gente vive, as pessoas, os problemas e as dificuldades, o nível de satisfação são determinadas por nossas crenças. Desta forma, quando mudamos a nossa maneira de pensar, mudamos as nossas vidas. Em verdade, são os nossos pensamentos e ações, as nossas crenças, que influenciam os nossos destinos. Mas se recusamos, se resistimos em mudar, mantendo as mesmas crenças, criamos o Karma. Ou seja, os efeitos provocados por nossas ações anteriores, a lei equilibradora da causa e efeito, da ação e reação. Em palavras mais simples. Nós colhemos inevitavelmente o que plantamos.
Tudo quanto fazemos, física ou mentalmente, deixa suas marcas em cada um de nós, é Karma. Existe um ditado que diz: Deus não dá o que você pede, mas sim o que acredita. Desta forma, enquanto você mantiver crenças equivocadas, fatos parecidos continuarão se repetindo em sua vida (insucesso amoroso, profissional, financeiro, familiar, saúde, etc.). Em outras palavras, através de nossas crenças, os relacionamentos são levados, as profissões são escolhidas, as vidas são vividas, e o destino de cada um é cumprido.
É bom ressaltar, que Karma não tem nada a ver com a idéia de castigo imposto por Deus por termos feito algo de ruim no passado, mas sim na resistência em mudarmos, na repetição, em muitos casos por séculos, de crenças equivocadas. Portanto, se são seus pensamentos e crenças que criam o seu destino, você tem a livre escolha de mudar sua vida. Não obstante, há determinados acontecimentos que independem de nossa vontade. Mas mesmo esses fatos que foram determinados por nossas atitudes no passado, embora não tenhamos consciência delas por conta do véu do esquecimento que nos impede de acessar os registros de memória do passado, arquivados em nosso inconsciente.


( 0 Votes )
 
You are here: Home Matérias Comportamento ROMPENDO AS AMARRAS